Escrever à moda do myTrailhead

Objetivos de aprendizagem

Após concluir esta unidade, você estará apto a:

  • Explicar as noções básicas de voz e tom.
  • Explicar o processo de desenvolvimento de conteúdo.
  • Começar a escrever do jeito myTrailhead.

Introdução

Parte do que torna o Trailhead único é a sua voz e seu tom. Independentemente do assunto, adotamos uma abordagem informal com tom de conversa quando escrevemos. Falamos com os alunos sobre a criação de componentes de aplicativos com a mesma leveza e entusiasmo que usamos para descrever nossa última excursão de mergulho para os amigos. 

Você pode (e deve!) fazer a mesma coisa no seu conteúdo do myTrailhead. Sua meta como redator é fazer com que todos os tópicos pareçam amigáveis e acessíveis.

Compreender tom e linguagem

Estabelecer uma voz e um tom fortes ajuda você a se conectar ao seu público; isso faz com que tudo que você diz se torne compreensível. Você pode escrever o módulo mais crucial e convincente no myTrailhead, mas se não está falando a linguagem de seu público, seu conteúdo perde a influência.

A arte de escrever em tom de conversa começa tirando o jargão e os chavões do seu conteúdo e substituindo-os por palavras que você usa em conversas cotidianas com amigos ou colegas.

“Achamos que as pessoas aprendem melhor quando o conteúdo não está cheio de jargões, parecendo que foi escrito por um ser humano real”, diz Chris Duarte, vice-presidente de conteúdo do Trailhead. 

Então, como você estabelece um tom e uma voz fortes? Primeiro, você precisa entender a diferença entre os dois.

A voz reflete sua marca e sua personalidade. São as coisas que você diz.

O tom é como você fala. É a forma como você diz.

Na Salesforce, nossas diretrizes de voz e tom nos ajudam a escrever de forma concisa e acessível. Aqui estão algumas coisas que dizemos aos nossos redatores. 

Seja direto

  • Vá ao que interessa.
  • Evite frases com estruturas complexas.

Seja conciso

  • Use o mínimo possível de palavras para explicar.
  • Não acrescente texto se não for necessário.
  • Evite informações desnecessárias ou redundantes.

Use um tom de conversa

  • Use a linguagem que usaria com um colega. Pense numa linguagem profissional, mas casual.
  • Tudo bem usar contrações.

Seja positivo

  • Sempre que possível, forme frases positivas, não negativas.
  • Positivo: O Salesforce consolida dados que estão em diversos sistemas.
  • Negativo: Sem o Salesforce, seus dados ficam distribuídos por diversos sistemas.

Seja prestativo

  • O leitor precisa extrair algo do seu texto. Pode ser o treinamento de habilidades, informações sobre produtos ou até mesmo um simples clique para outra página da Web.
  • Sua escrita deve oferecer o que o leitor precisa de forma amigável, clara e acessível.

Lembra quando dissemos que a voz reflete sua marca e sua personalidade? Sua personalidade não muda. O que muda é o seu tom, a forma como você diz as coisas, dependendo do que está escrevendo e para quem está escrevendo. Por exemplo, aprendemos que os vendedores que viajam muito e são pressionados para serem rápidos preferem vídeos curtos e podcasts – coisas que podem ser escutadas em qualquer lugar – em vez de ler um monte de texto. Os desenvolvedores apreciam quando somos diretos e retos. 

Depois de determinar o público-alvo do texto, você não precisará de muito para mudar de proposta e encontrar o tom certo para criar algo que repercuta. 

Criar uma história convincente

Aprender coisas novas é divertido, não é? Mas você sabe o que torna isso ainda mais divertido (além de quilos de confetes quando você ganha um emblema)? Uma ótima história. As histórias ressoam nos alunos e facilitam o envolvimento e a identificação com o conteúdo. Pesquisas sugerem que as histórias fazem o aprendizado permanecer – na verdade, nossos cérebros foram feitos para contar histórias. As narrativas nos ajudam a entender a causa e o efeito, além de relacionar novos conhecimentos a nossas experiências anteriores. 

Ao escrever, tente pensar em termos de história. Qual é a situação? Quem são os personagens? O que está em jogo? Qual problema os personagens estão tentando resolver? Que opções eles oferecem para a solução? 

Se você realmente quer que seu conteúdo permaneça com seu público, então o cative com uma narrativa forte, linguagem visual e historietas com as quais ele se identifique.

Tornar seu conteúdo inclusivo

Você quer que seu conteúdo seja divertido, informativo, acessível a todos, e que o público se identifique com ele. No Trailhead, acreditamos que o conteúdo deve ser inclusivo – queremos que todos os diversos leitores sintam que estão refletidos no conteúdo e que ele tem repercussão. Quando você vem ao Trailhead, queremos que se veja nas histórias que contamos. Queremos que essas histórias sejam positivas e encorajadoras, e queremos que todos sejam vistos de forma positiva. Evitamos linguagem ou imagens de violência ou ódio, e ficamos longe de conteúdo político. Queremos que nosso conteúdo expresse respeito por todas as identidades, incluindo cultura, raça, religião, etnia, orientação sexual, gênero, deficiência e idade. Também trabalhamos para garantir que nosso conteúdo seja acessível a pessoas com deficiência. Por exemplo, exigimos que qualquer vídeo usado no Trailhead tenha legendas ocultas e as imagens incluam descrições com texto alternativo para pessoas que usam leitores de tela.

O processo de escrita

Fazemos assim: Os redatores descrevem as metas de conteúdo. Eles esboçam algo incrível e enviam para revisão pelas partes interessadas. As partes interessadas dão feedback e os redatores revisam. Agora, é só repetir. Veja como esse processo acontece na Salesforce. 

Um diagrama 1. Criar um esboço 2. Revisão e feedback 3. Escrever um módulo de exemplo 4. Revisão e feedback 5. Enviar o primeiro rascunho 6. Revisão e feedback 7. Rascunho de unidades ou módulos restantes 8. Edições finais e feedback.

O esboço do conteúdo

Você está pronto para fazer um esboço do texto. Esse é o momento em que você define o público-alvo, decide o que deseja que o conteúdo realize e determina o que o aluno deve aprender de seu conteúdo. 

Comece escrevendo os objetivos de aprendizagem no início de cada unidade. Os objetivos de aprendizagem são uma lista de aprendizados práticos que os alunos devem concretizar após a leitura da unidade (dica: inicie cada objetivo de aprendizagem com um verbo no infinitivo). Por exemplo, se você está escrevendo um módulo sobre como levar cães para passear, seus objetivos de aprendizagem para a primeira unidade podem ser mais ou menos assim. 

Após concluir esta unidade, você estará apto a:

  • Colocar a coleira em um cão mega-animado.
  • Identificar as melhores rotas para caminhar com cães.

Use esses objetivos de aprendizagem para mapear seus tópicos na unidade. Recomendamos incluir imagens, vídeos, links de recursos e outros ativos para ajudar a criar uma experiência mais envolvente. Depois que você fizer o esboço de suas unidades, com tópicos e planos detalhados de imagens, envie o esboço para as partes interessadas e incorpore o feedback delas no planejamento final. 

Quando estiver pronto para escrever seu primeiro rascunho, consulte seu esboço para ajudar a manter os tópicos no caminho certo e o foco da narrativa. Prossiga e comece a escrever sua introdução: use um tom de conversa quando explicar algo e seja criativo. 

Verificação pessoal rápida do texto:

  • O texto está claro, focado e positivo? Você conferiu todos os fatos e alegações?
  • Alguém querido (um amigo, seu cônjuge, sua mãe ou seu pai) que não trabalha em sua empresa entenderia o que você escreveu?
  • Ler o que você escreveu lhe faz sorrir?
  • Ao ler o texto, você fica empolgado para aprender e fazer mais?

Conforme continuar escrevendo, lembre-se: o myTrailhead é a forma divertida de aprender. 

Vide o confete. 

Recursos

Continue a aprender de graça!
Inscreva-se em uma conta para continuar.
O que você ganha com isso?
  • Receba recomendações personalizadas para suas metas de carreira
  • Pratique suas habilidades com desafios práticos e testes
  • Monitore e compartilhe seu progresso com os empregadores
  • Conecte-se a orientação e oportunidades de carreira