Introdução aos serviços externos

Objetivos de aprendizagem

Após concluir esta unidade, você estará apto a:

  • Explicar o que é um serviço externo.
  • Identificar casos de uso de serviços externos.
  • Descrever o processo geral de criação de um serviço externo.

Por que Serviços Externos?

No mundo de hoje, os clientes esperam uma experiência do cliente perfeita; não importa se essa experiência é composta de soluções e serviços comerciais nos bastidores que residam em uma única plataforma ou hospedados em vários locais fora da plataforma. É nessa interação entre o Salesforce e os serviços de fora que os Serviços externos brilham. Os Serviços externos suavizam o caminho dessa troca, permitindo que você se integre declarativamente (sem codificação!) a serviços hospedados externamente que realizam várias ações comerciais ou cálculos para serem usados em sua organização do Salesforce. Então que tipo de serviços de terceiros valiosos podem ser integrados a uma organização do Salesforce? Veja alguns exemplos:

  • Função de serviço de pontuação de crédito para a página de detalhes da sua conta do Salesforce
  • Um serviço de verificação de qualificação para descontos
  • Serviços de pagamento digital flexíveis
  • Serviços de retorno ao trabalho durante o COVID-19
  • Serviços de mapeamento com ferramentas de visualização
  • Notificação de pedido em tempo real no Slack
  • Identificação: serviço de prevenção de fraudes
  • Integração de serviços de varejo de omnicanal diferentes
  • Serviços do Google
  • Serviços governamentais e de instituições internacionais
    • Índice de qualidade do ar (AirNow)
    • Serviços de cidadania
    • Agências governamentais de controle de doenças (CDC)
    • O Banco Mundial
gráfico de API e componentes de Serviços externos

Antes de entrarmos nos detalhes sobre o que são os Serviços externos e como eles funcionam, vamos dar uma olhada em alguns exemplos que ilustram o fluxo de trabalho e destacam como os Serviços externos estão mudando o cenário de integração em todos os tipos de serviços Web.
  • Torne os seus novos usuários da organização do Salesforce colaboradores automaticamente em aplicativos externos e relacionados à organização. Digamos que você queira que os usuários tenham acesso a um aplicativo de informações de folha de pagamento externo para que possam procurar suas próprias horas trabalhadas e seus dados de pagamento. Você registra seu serviço externo (o aplicativo de folha de pagamento) e os Serviços externos convertem o serviço em ações para uso com o Flow Builder. Em seguida, você cria um fluxo com acionadores que atuam na entrada (por exemplo, ID de usuário) em seu aplicativo de folha de pagamento. Agora, toda vez que você cria um novo usuário no Salesforce, um fluxo iniciado automaticamente dispara e adiciona o usuário como um colaborador com acesso ao serviço de aplicativo de folha de pagamento fora do Salesforce que contém seu quadro de horários e salário.
  • Acessar os serviços fora do Salesforce para realizar uma tarefa. Digamos que você queira se conectar a um serviço de crédito que determina se o crédito é estendido a um registro de conta armazenado em sua organização do Salesforce. Você registra seu serviço externo (o serviço de validação de crédito), os Serviços externos convertem o serviço em ações invocáveis (veja a definição) para uso com uma ferramenta de plataforma como o Flow Builder e, em seguida, você usa o Flow Builder para criar um fluxo que inclui as ações desse serviço externo em entradas como valor do pedido e termos de crédito. Quando o fluxo é executado, ele atualiza os termos de crédito para o pedido associado à conta.
Tantos serviços externos, tão pouco tempo? Sim. Vamos tratar dos dois com os Serviços externos. Depois de aprender as noções básicas, você poderá usar o fluxo de trabalho de Serviços externos para tirar proveito dos serviços fora do Salesforce que melhor se adaptem ao seu modelo de negócios, caso de uso e, o mais importante, seus clientes.

O que são os Serviços externos, exatamente?

Você conhece a diferença entre o serviço Web externo e os Serviços externos? Começaremos com algumas definições úteis. 

Serviços externos: produto de integração do Salesforce que engloba (1) registrar um serviço Web externo que você envia como um esquema do OpenAPI para definir o serviço Web e (2) magicamente (bem, quase!) trazer as operações de seu serviço Web externo para a Salesforce Platform (veja ações invocáveis) para uso com ferramentas de apontar e clicar, como o Flow Builder. Resumindo, ele conecta APIs REST externas usando padrões do OpenAPI.

serviço Web externo: também chamados de serviços externos (em letras minúsculas). Qualquer tipo de função, ação ou processo que seja desenvolvido e fique hospedado fora da Salesforce Platform. Para que um serviço Web externo possa ser consumido pelos Serviços externos, ele deve ser uma API baseada em REST que normalmente usa o protocolo HTTP(s) para navegar pela Web. (Se você não sabe o que é REST, tudo bem.)

especificação de esquema de API: também conhecida como especificação de API, definição de esquema ou formato de descrição. É uma linguagem comum ou padrão para definir o que uma API pode fazer que pode ser lida tanto por seres humanos quanto por máquinas. Ela define as noções básicas para a nomeação, a ordenação e o conteúdo dos objetos e assegura interações claras com uma API REST. Os Serviços externos seguem um formato de especificação OpenAPI baseada em JSON. Consulte Especificação OpenAPI.

ações invocáveis (no contexto dos Serviços externos): representam os blocos de construção declarativos disponibilizados por um número cada vez maior de ferramentas da Salesforce Platform, como o Flow Builder. Ações invocáveis ajudam administradores e desenvolvedores fornecendo uma forma de implementar e usar qualquer tipo de ação de maneira consistente. No ecossistema dos Serviços externos, depois de registrar seu serviço Web externo nos Serviços externos, você poderá acessar as ações invocáveis resultantes, por exemplo, da ferramenta Flow Builder.

Flow Builder: uma ferramenta do tipo apontar e clicar para criar fluxos. 

Fluxo: um fluxo é a parte do Lightning Flow que coleta dados e realiza ações em sua organização do Salesforce ou em um sistema externo. O Lightning Flow inclui fluxos (criados com o Flow Builder) e processos (criados com o Process Builder).

Mas espere um pouco, ainda não acabou. 

Embora esses termos (especificação, API e esquema do OpenAPI) sejam voltados para desenvolvedores, os Serviços externos ajudam a preencher a lacuna entre a codificação de serviços Web e a automação do acesso a eles. Mais tarde, veremos um caso de uso de aplicativo simples que percorre uma definição de esquema de um serviço Web, registra a definição de esquema e usa o Flow Builder para arrastar e soltar as ações disponibilizadas agora em um fluxo.

É hora de voltar atrás e olhar para o panorama geral a fim de entender os blocos de construção interconectados dos Serviços externos. Mas enquanto estamos vendo isso, observe que muito do trabalho de registrar um serviço Web externo seu é feito declarativamente por meio da página de registro dos Serviços externos. Depois de registrado, você pode usar ferramentas como o Flow Builder para criar um fluxo a partir das ações invocáveis de seu serviço Web.

6 etapas do fluxo de trabalho dos Serviços externosAqui está uma visão geral do que vai acontecer. Observe que, embora haja seis etapas, as principais para os Serviços externos são as etapas 3, 4 e 5. Ao percorrer as unidades neste módulo, abordaremos cada etapa com mais detalhes. Aqui está o fluxo de trabalho de ponta a ponta.

  1. Um provedor de serviços Web externos, como um banco, compartilha sua API baseada em REST. Neste cenário, pense em uma API baseada em REST como a que especifica um tipo de contrato entre o banco (provedor) e você (consumidor).
  2. O provedor de serviços da Web (como no nosso exemplo de serviço bancário) ou um desenvolvedor (ou até mesmo você) cria uma definição de esquema baseada em JSON que descreve a API.
  3. Um administrador do Salesforce cria declarativamente uma credencial nomeada para autenticar no ponto de extremidade do serviço Web usando a URL da API baseada em REST fornecida pelo provedor de serviços Web externos. O ponto de extremidade é simplesmente o que expõe os recursos para interação com os Serviços externos.
  4. Um administrador do Salesforce registra declarativamente o serviço Web e usa a credencial nomeada e a definição de esquema durante o processo de registro. Os Serviços externos importam as definições de esquema para sua organização e as disponibilizam como ações invocáveis. Essas ações invocáveis estão disponíveis imediatamente na ferramenta de automação, o Flow Builder.
  5. Um administrador do Salesforce (ou um usuário com permissão para gerenciar fluxos) usa o Flow Builder para acessar as ações de fluxo invocáveis que foram registradas na etapa 4.
  6. Durante o tempo de execução, o fluxo envia um callout ao ponto de extremidade do serviço. O serviço Web retorna a saída com base na definição de esquema. Os dados são recuperados, criados, atualizados ou excluídos pelo serviço Web externo.  O Salesforce pode capturar essas respostas do serviço Web externo para uso com uma ferramenta como o Flow Builder.

Embora seja verdade que a criação de uma definição de esquema na Etapa 2 não seja um processo declarativo, você pode criar a definição de API (dependendo dos seus conhecimentos), pedir a um seu desenvolvedor ou usar uma ferramenta de criador de esquemas para isso. Na próxima unidade, abordaremos os prós e contras (ou, mais precisamente, as entradas e saídas) de uma definição de esquema e explicar o que ela é. Depois que seu esquema é definido, você pode usar as ferramentas declarativas já no Salesforce para adicionar as ações comerciais de que sua organização precisa.

Recursos



Continue a aprender de graça!
Inscreva-se em uma conta para continuar.
O que você ganha com isso?
  • Receba recomendações personalizadas para suas metas de carreira
  • Pratique suas habilidades com desafios práticos e testes
  • Monitore e compartilhe seu progresso com os empregadores
  • Conecte-se a orientação e oportunidades de carreira